Gladston Salles

O amor é o tudo no nada que somos

Textos

*Sublime Estação das Flores

Que bom a primavera chegou...
Os sonhos se renovam
E a esperança ressurge vigorosa
Nos corações dos amantes solitários
Devemos agradecer aos deuses
Por esta dádiva generosa
Que alimenta nossas almas
Hoje mais do que nunca
Desejamos amar por inteiro
De maneira desmedida e sem pudor
Sublime estação das flores
Que revigora o antigo jasmineiro
Acaba com a paisagem cinzenta
E faz renascer o jardim desfeito
Milagre da natureza
Neste ciclo de transformações
Infindáveis idas e vindas
Mutações
Cobre de cores o campo
Enfeita os vilarejos e a cidade
Liberta o sorriso da criança aprisionado detrás das grades da janela
E seja bálsamo para os olhos fatigados dos anciãos
Não permita que o vento da discórdia prevaleça
Mostre toda a sua grandeza
E cada vez mais floresça
Apesar das ervas daninhas da maldade
 
*Considerando o fato de estarmos vivenciando o período da primavera, e o honroso elogio do ilustre poeta e professor Hélio Baragatti Neto que assina suas obras literárias sob o pseudônimo de Hebane Lucácius; o autor resolveu republicar a presente poesia.
Gladston Salles
Enviado por Gladston Salles em 15/09/2017
Alterado em 19/09/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link gladstonsalles.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras