Gladston Salles

O amor é o tudo no nada que somos

Textos

O meu pesadelo foi assim...
De longe você acenava pra mim
Como um louco eu corria ao seu encontro
Mas não conseguia alcançá-la
A medida que eu corria
O tempo velozmente passava
E eu envelhecia de maneira assombrosa
Na tentativa desenfreada de fazer você voltar pra mim
Eu não desistia
E corria sem parar
Cego de tanta saudade
Não percebia
Que já tinha vivido todas as ilusões possíveis
E nada mais restava
No final já não era eu quem corria...
Era o meu velho sonho
Que morria
Quando você sumia na névoa do tempo
Era o meu velho sonho
Que renascia
Quando você de novo acenava


Gladston Salles
Enviado por Gladston Salles em 26/08/2009
Alterado em 03/09/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link gladstonsalles.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras